terça-feira, 30 de setembro de 2008

Como são os hospitais em Dublin

Esta semana fiquei doente e com mau estar; bom de qualquer jeito o melhor é ir a um pronto socorro, afinal clínica aberta bem cedo fora do horário comercial ou de madrugada não tem, certo? E isto aconteceu as sete da manhã.

O Felipe me levou a ao hospital público do centro, a principio pareceu normal para um hospital público, pessoas no corredor sendo atendido, outros sentados no chão, enfim pra quem veio de São Paulo entende muito bem o que quero dizer. E pra ser sincera não havia muitas pessoas, pois os bancos de espera estavam até vazios, quem imagina um hospital assim imagina que será atendido bem rapidamente. Pois foi engano nosso! Atenderam para exames, aqueles que as enfermeiras fazem para passar as informações gerais ao médico,descrevi a enfermeira o que eu tinha ela me pediu o coleta de urina e me receitou um analgésico. Mas ficamos com três horas de espera, o Felipe foi reclamar a respeito da demora, pois entrei na sala havia três na minha frente, mas quando chegamos mais pessoas todos passavam a frente e eu nada!!! Isso porque estamos falando de um pronto socorro de emergência!!

Depois da reclamação de espera um médico veio me chamar pra ser atendida, ótimo agora pelo menos serei atendida e saberei o que se passa comigo, O medico, com quem chama um colega de canto para conversa me chamou, e ali eu fui atendida!! Mas que absurdo, me senti! Nem em São Paulo chega a este ponto!! E ainda sem ser examinada, o médico disse, porque estávamos ali e não fomos procurar um outro médico particular, porque ali é ala de emergência!! Fiquei aterrorizada de ouvir aquilo!! Depois disse que colheria exame de sangue para saber mais o meu quadro e que o exame ficaria pronto depois de quarenta minutos, ele colheu o exame ali mesmo na porta de entrada, sem usar luvas só uma luva como apoio de pressão para prender a circulação no braço, aquela borrachinha que deveriam de estar utilizando, mas pelo menos a seringa era descartável, ufa!

 Ótimo finalmente as coisas estão melhorando, mero engano!! Passaram se duas horas e nada de ele aparecer, resolvemos ir embora, isso já era onze horas da manhã e deu até tempo do Felipe marcar na clínica, pois lá a situação estava perdida no hospital.  Quando passamos perto da sala dos médicos ele estava la bem tranquilo almoçado, bom todo mundo merece uma horinha de almoço, mas poxa vida, eu ainda tava se sentindo mau, ele não cumpriu com que havia dito e ainda estava la se descontraindo com papos pro ar!! Pra mim médicos assim perdem o meu respeito, pois quem pode dizer de ser um bom profissional, se nem se preocupa em atender um paciente decentemente! Se o médico é assim imagina a surpevisão deles então! E pior ainda é que mesmo sendo hospital público tem que pagar cinquenta Euros aproximadamente, só que as contas chegam pelo correio.

Vocês devem estar pensando, mas o Felipe não tem convénio com a empresa que ele trabalha? Mas é conveniado com a empresa, o problema é que a cidade só tem oferecer isso de plantão!

Isso estamos falando da Europa, países mais desenvolvidos, não é assim que todo Brasileiro imagina quando vê a midia na televisão?! Então não acreditem mais naquela telinha colorida, é pura mentira!

Bom pelo menos o meu médico merece o Óscar, excelente profissional!! Conseguiu descobrir através dos meu sintomas, que era sinusite! Por estar bem obstruído, a passagem de ar quase não se passava oxigênio, então o mau estar era muito ruim, parecia que ia desmaiar.

Juro pra vocês que naquele momento tive vontade de voltar pra São Paulo, o problema muitas vezes em São Paulo é a quantidade de pessoas que é excessiva que há na cidade e isso diminui a qualidade de saúde médica entre outros, mas nunca um médico ou enfermeira me retiraram amostra de sangue sem usar luvas! E muito menos nunca fui atendida na porta! E olha que eu frequentei por muitos anos hospitais públicos em Santo André, e nunca recebi tal atendimento semelhante!




Um comentário:

Daniele Oliveira disse...

Olá, lendo o seu post e fiquei mesmo horrorizada. Aconteceu quase o mesmo comigo, não cheguei a fazer nenhum exame, mas fiquei HORAS esperando um atendimento na ala de emergência e conclusão, vim embora, pois não aguentava mais esperar, e detalhe tive que pagar 100 euros pela consulta. É muita falta de respeito mesmo, independente de ser estrangeiro ou não.Ninguém merece passar por isso.